Vem, cara, me retrate/Não é impossível/Eu não sou difícil de ler/Faça sua parte/Eu sou daqui eu não sou de Marte/Vem, cara, me repara/Não vê, tá na cara, sou porta-bandeira de mim/Só não se perca ao entrar/No meu infinito particular(...)"

.tags

. todas as tags

.Janeiro 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30

31


.les moines boudhistes- my spirit flies

.posts recentes

. ser supreendida!

. facebook...

. voltar aqui

. pontuação...

. cigarro tecnológico

. já tinha saudades...

. ó meu rico menino!

. como quero me sentir!

. perdi-me...e não me consi...

. há quanto tempo anda nest...

. uma forma de vêr!

. uma verdade!

. Não custa nada fazer, é s...

. origem vegetal ou orige a...

. As respostas de um amigo

Quarta-feira, 6 de Setembro de 2006

Danza Duende

Pois é hoje acordei com vontade de dançar, mas de dançar de uma forma inteira, difícil mesmo é começar e penso que se o fizesse achar-me-iam louca, por motivos como estes é que por vezes me arrependo de não ter ido viver para Bruxelas ou outro País semelhante, para não levar ninguém (e tu sabes) a pensar coisas..., mas a realidade é que sinto pena de aqui tudo ser tão certo e clean, gosto de ir beber um café ou um chá e ser servida em vhávenas de porcelana, haver em cima de cada mesa um açucareiro de prata, as colheres de prata, os doces com uma aparência que só de olhar ficar satisfeita com a beleza, as mesas todas trabalhadas com vidro cadeiras e sofás de veludo, etc, etc e não estou a falar de nenhum café em especial, nem tão pouco na avenida principal, nem o mais in, estou a falar de um café, melhor dizendo de uma pâtisserie de esquina "Passifleur" todos os dias ia lá beber um café e fumar um cigarro, por vezes comia um doce a acompanhar, mas estou a fugir ao assunto, outro dia qualquer falo mais sobre as minhas experiências em Bruxelas... uma das coisas que existe é a facilidade de amusée, ou seja existe praticamente em qualquer rua locais para se dançar, assistir a um espectáculo, existem salas de cinema que passam os filmes mais antigos ( a preços bem mais baixos), existe a facilidade de Workshops o mais diversificado possivel quase todos os fins de semana.

E como eu dizia no começo, e isto porque desde que fui assistir ao espectáculo "Ventos do Oriente, Ventos do Ocidente" que me lembrei da Danza Duende, claro que, e desculpem a minha sinceridade, as artistas que actuaram deixaram muito aquém, mas talvez ainda só estejam no começo, ou talvez mesmo nós cá em Portugal ainda não estejamos preparados, para tudo e há que mostrar uma versão iniciática e básica.

A Danza Duende nada tem a ver com Duendes a dançar no meio de um palco, mas sim dançar com todo o espirito, dificil, muito dificil mesmo, e para se fazer é necessário um background, oh, lá lá, "duende" é a palavra que se diz quando um dançarino de Flamenco actuou com toda a sua garra, em que a sua presença nos faz estremecer a cada bater dos eu pé no palco, em que nos consiga envolver de tal forma, que de repente nos sentimos lá...

Deixo aqui alguns sites para quem quiser saber mais, vale a pena:

www.danzaduende.org

www.teatrodanzaduende

www.duende.lv

www.duendedance.org

 


publicado por bruxabouga às 13:41

link do post | comentar | favorito
|

.porque sou de 67 - Brel

.é só carregar no play e pause na Mylene...

.mais sobre mim

.links

.contas

Search this website:

Powered by Apollofind.com

.as minhas fotos

.arquivos

. Janeiro 2010

. Julho 2009

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

.pesquisar

 

blogs SAPO

.subscrever feeds